Sabes qual o maior limite ao sucesso do teu negócio?
A resposta que tenho para partilhar contigo vai ter um sabor agridoce.
Por um lado vais tomar consciência de algumas limitações que tu mesmo podes andar a colocar ao crescimento do teu negócio, e isso nem sempre é aceite de caras de forma positiva. No entanto, por outro lado, vais perceber que tens nas mãos a chave para começar hoje mesmo a remover esses limites e a criar os resultados de sucesso que tanto queres alcançar.
Vamos lá então à resposta à pergunta que deu origem ao título deste artigo.
Qual o maior limite ao teu negócio?
TU!!!
SIM, TU!!!

É isso mesmo que estás a ler, Tu és o maior limite ao Teu Negócio!

Com isto, não digo que não existam outros limites e que às vezes as coisas não correm a nosso favor, mas o que quero que tenhas já em mente é que muito e quase tudo passa pela tua maneira de ver as coisas, o teu diálogo interno e as coisas em que acreditas.

Ao longo dos últimos 10 anos tenho acompanhado centenas de empreendedores a criarem os seus negócios e consigo identificar um padrão comum a muitos deles que os impede de crescer para outros patamares.

Muitas vezes encontro discursos do género:

“Ana, eu vou iniciar o meu curso online, mas só posso aceitar dez pessoas e vou trabalhar apenas para esse número de pessoas, porque eu quero dar um acompanhamento personalizado e exclusivo, então só posso ter mesmo 10 pessoas”

Isso é um limite gigante que estás a colocar ao crescimento do teu negócio. Aquilo que estás a transmitir com este discurso é: “eu não quero que o meu negócio cresça, porque eu não vou ser capaz de crescer com o meu negócio”.

Hoje em dia, eu tenho turmas com quase 200 alunos em simultâneo e todos eles estão a obter valor. Quando este salto aconteceu, lembro-me que passei de uma turma de 60 alunos online para uma turma com 172 pessoas, mentiria se dissesse que isso não mexeu com os meus receios internos, mas vi esse crescimento como uma oportunidade gigante para o crescimento do meu negócio e foquei-me em adaptar-me a isso. Tive de aumentar a minha equipa para ter mais pessoas a dar apoio, tive que reestruturar a forma como as aulas em grupo eram dinamizadas, adaptei a forma como os conteúdos e dinâmicas eram apresentados, mas isso não me fez deixar de crescer o meu negócio, pelo contrário, motivou-me e motivou os meus alunos a olharem para os meus resultados e a quererem também eles obter resultados semelhantes.

Reflete agora: será que alguma vez este tipo de crença limitadora já te impediu de abrires espaço ao crescimento do teu negócio?

 

Noutra perspetiva, encontro discursos do género:

“Ana, eu vou lançar o meu Curso Online, mas se eu não tiver pelo menos 10 pessoas, não avanço com a turma”.

Também não faz sentido esta abordagem, estás de novo a limitar-te, mas desta vez ao contrário do exemplo anterior.

Na minha primeira turma online, eu tive apenas um inscrito, uma única pessoa que me pagou 17 euros. Aprendi ao máximo com essa experiência e oportunidade que me foi dada. Cresci como empreendedora, cresci como pessoa e como consequência, depois vieram mais pessoas ao meu encontro e hoje tenho perto de 700 alunos no Online, mas tudo começou com esse primeiro aluno.

Imagina se eu tivesse recusado esse primeiro aluno, se eu tivesse decidido não arriscar, somente porque o resultado não tinha ido ao encontro das minhas expetativas.

Com estes exemplos quero mostrar-te que não faz sentido absolutamente nenhum limitares-te. Ao invés, deves dar outro significado ao desafio que está perante ti, aprende a ressignificar não só para ti, mas também perante quem trabalha contigo.
Por exemplo, imagina que dizes que queres ter 10 alunos numa turma, mas acabas por ter 5 ou menos, podes dizer a esses alunos: “Fantástico! Tens a oportunidade de fazer parte de um grupo exclusivo, onde vais ter um acompanhamento personalizado, como se fosse um serviço individual, mas a preço de grupo”.

Na perspetiva contrária, imagina que tens uma turma de 100 ou 200 pessoas, podes dizer aos teus alunos: “Excelente! Aqui tens a oportunidade de ter uma diversidade de áreas, de pessoas, experiências e histórias de vida, que também vão de certeza enriquecer o teu percurso”.

Eu recomendo muito aos meus empreendedores digitais, começarem com aquilo que eu chamo a Turma Beta, que é uma turma teste, onde praticamente vamos testar os conteúdos para depois lançar a turma oficial.
Com este modelo existem várias vantagens: o aluno tem acesso a um valor mais barato, conteúdos em primeira mão, criados com ele e para ele e acesso a um acompanhamento personalizado.

Mas ainda assim, há muitos alunos meus que dizem “Ana, mas será que a pessoa não pode desvalorizar o facto de ser uma turma experimental?” Absolutamente não. Pelo contrário, todos os meus Programas Online, que já são muitos, tiveram uma Turma Beta – e esses meus alunos Beta, eles próprios autointitulam-se de Membros Fundadores. Até hoje são aqueles que se sentem mais privilegiados e os próprios dizem: “nós somos os membros fundadores da turma da Ana”. Por exemplo, o meu Curso TYP –Certificação em Instrução Online, teve uma turma Beta com 44 alunos e esses até hoje são os membros fundadores.

A questão real sobre o medo de ser-se desvalorizado vem de como comunicas com essa turma. No meu caso, eu não lhes disse que eles iam ser cobaias ou testers. Eu disse-lhes que iam fazer parte de uma turma VIP, onde iam ser membros criadores, fundadores de algo único e inovador no mercado. Estes alunos, iriam ter o meu acompanhamento dedicado e personalizado a 100% e juntos iriamos criar algo completamente novo no Mercado Português.

Repara como a tua comunicação vai ditar a autoridade e o poder da oferta que tu estás a fazer às pessoas que vão trabalhar contigo.

Lembra-te que tu és o maior limite presente no teu negócio. Se tu dizes que se tiveres muitas pessoas não vais dar conta do recado e que se tiveres poucas pessoas não vais aceitar – então nunca vais encontrar o ponto de equilíbrio. Tens de estar disposto a chegar ao máximo, mas também agradeceres aquilo que te foi dado.

Imagina se eu tivesse dito que no meu primeiro lançamento queria pôr numa turma 50 alunos e só coloquei apenas um, eu tive de ficar grata por esse aluno e no lançamento seguinte trabalhar para conseguir mais.

Lembra-te disto, na maior parte das vezes o grande limite ao nosso negócio está dentro da nossa cabeça.

 

 

Por isso, termino como comecei, os limites que tu tens no teu negócio, estão única e exclusivamente dentro da tua mente.

 

O nosso sucesso e os nossos resultados são uma extensão daquilo que acreditamos.

Por isso, acredita mais em ti e no Teu Negócio e não te vais arrepender!

Beijinhos e abraços inspiradores ❤️

 

 

 

Empreender pode ser um caminho solitário

Empreender pode ser um caminho solitário

Começaste o teu negócio, continuas rodeado por família e amigos, mas sentes-te mais sozinho do que nunca?O caminho do empreendedorismo é, na maioria das vezes, um caminho solitário em que te podes questionar se realmente deves continuar Tinha iniciado o meu negócio à...

Cuidado com os saltos de fé, sem rede de segurança

Cuidado com os saltos de fé, sem rede de segurança

Descobriste a área que te apaixona e estás pronto para finalmente dares os primeiros passos no teu negócio?Antes de começares esta linda e desafiante jornada deixa-me que te dê um conselho que se me tivessem dito, na altura em que deixei o meu emprego por conta de...

A única coisa que te vai dar os resultados que sonhas

A única coisa que te vai dar os resultados que sonhas

Qual será a fórmula mágica que te vai dar todos os resultados que sonhas para o teu negócio? Antes de te falar desta única coisa, deixa-me confessar-te uma coisa sobre mim. Se havia pessoa procrastinadora era eu, eu não te vou mentir e dizer que já não sou nada disso....