O que te faz perder AUTORIDADE

Ao longo de 12 anos de empreendedorismo, já aprendi várias lições. Hoje partilho contigo o que não deves fazer, caso queiras ganhar autoridade no digital.

Presta atenção, pois ao evitares estes erros, terás maior probabilidade de te tornares uma figura muito mais confiável e, consequentemente, vender os teus produtos ou serviços com mais facilidade.  

Vamos ao primeiro?  

1. Desaparecer das redes sociais por meses 

Este é um erro que muitos empreendedores cometem.  

Vamos simplificar isto. Se vires uma loja fechada durante meses, vais perder a conexão com a loja, verdade?  

Por norma, o cliente gosta de ir ver primeiro antes de comprar. 

E o mesmo acontece no online.  

Não apareças apenas quando queres vender algo.  

A paciência é uma virtude e uma das características que eu não tinha na minha personalidade. Sempre quis tudo para ontem, e quando comecei o meu negócio pensei que os resultados seriam imediatos.  

Quando não o foram, culpei o mercado, culpei o público, quando a única coisa que não funcionava era a minha estratégia.  

Ao utilizares esta estratégia de testar e gerar valor com consistência, vais rapidamente assumir uma autoridade no mercado e consequentemente trazer até ti uma multidão de gente interessada em trabalhar contigo.  

 2. Conteúdo que não gera valor 

Estamos numa nova era de negócios. 

 Cada vez mais, as pessoas procuram proximidade, procuram alguém que as entenda, que as inspire, que as ajude a resolver os seus problemas e isso não se faz através de uma única publicação nas redes sociais, faz-se através de um relacionamento que vai sendo nutrido de dia para dia. 

É preciso mostrares que consegues gerar valor na vida daquela pessoa.  

Esta é a postura do Empreendedor agricultor. 

 Ele sabe que para colher frutos saborosos, primeiro tem que semear, depois tem que regar, dia após dia, com muita dedicação.  

Assim se criam os relacionamentos com os nossos clientes. 

Se trabalhas na área da cozinha partilha algumas receitas e dicas para prepararem deliciosas refeições.  

Se tens um negócio de roupa, partilha dicas de vestuário, de como combinar peças.  

Se tens um negócio de maquilhagem, faz diretos onde ensinas a usar produtos.  

São tantas as possibilidades! 

 3. Prometer algo e não cumprir 

É muito tentador “exagerar” para vender.  

Por exemplo, entre 1 anúncio que diz:  

“Venha perder 10 quilos numa semana”  

E outro que diz: 

“Perca 10 quilos num mês” 

Qual é aquele que te parece mais apelativo?  

O primeiro, certo?  

Se for algo possível, é uma excelente oferta. Não sendo realista, é uma promessa que vai colocar em causa a credibilidade do vendedor.  

Ninguém confia uma segunda vez em alguém que lhe mentiu…  

Muita atenção ao tipo de promessas que fazes.  

 4. Falar para toda a gente                

Vejo claramente que os resultados no meu negócio dispararam quando deixei de querer falar para o mundo todo. 

 O que fazes especificamente?  

Para quem fazes? Como fazes?  

São perguntas para as quais espera-se que tenhas a resposta na ponta da língua. 

Comecei a aperceber-me que havia um nicho muito específico que me apaixonava, que ressoava mais comigo – eram as pessoas que queriam criar o seu próprio negócio e fazer uma transição de carreira.  

Comecei a focar as minhas formações, os livros que lia, a minha comunicação nesse tema.  

Comecei a especializar-me, e a assumir-me como a empreendedora que ajuda pessoas a transformarem os seus talentos e as suas paixões em negócios de sucesso.  

Isso fez com que a minha carreira desse um grande salto e comecei a ter cada vez mais clientes e dispostos a pagar valores mais elevados pelos meus serviços, porque há uma tendência a valorizar aquele que é especialista. 

É humanamente impossível sermos especialistas em tudo, por isso qualquer empreendedor que está a começar um negócio, deve definir qual é o seu nicho de mercado. 

Imaginando, por exemplo, que queres criar um negócio na área da comida, vais fazer todo o tipo de comida ou vais especializar-te?  

Quando eu penso em comer algo vegetariano vou a um restaurante que tenha tudo inclusive vegetariano ou vou àquele restaurante específico vegetariano? 

 Eu vou sem dúvida ao segundo.  

Que este conteúdo tenha sido útil 🙂

Beijinhos e Abraços Inspiradores,

Queres aprender mais?

Tem acesso a todos os conteúdos gratuitos de Ana Cristina Rosa

Mais artigos

Sê notificado a cada artigo novo!