Episódio 7: Empreendedora Caçadora ou Empreendedora Agricultora?

Não vale mentir… 

Será que és um empreendedor Caçador, que atira para todo o lado em busca de vendas ou será que és um empreendedor agricultor que espera o tempo necessário para colher os frutos do seu trabalho? 

Eu cheguei a ser a empreendedora que sai para a caça!  

E neste episódio conto-te um bocadinho disso, como é chato ter alguém a impingir-nos uma venda, que ninguém quer saber se o teu produto é incrível ou que tu gostas muito dele!  

Mas não te preocupes, eu vou levar-te numa viagem “sonora” para perceberes melhor aquilo que eu estou a dizer…  

Por exemplo, em 2012, eu dei o meu primeiro Workshop e achava que ia ser um sucesso! Tinha distribuído flyers por toda a cidade e tinha colocado posters nos principais locais de passagem.  

Tinha planeado tudo ao pormenor, certificados, manuais e todos os materiais que iria oferecer ou utilizar na sessão, só faltavam mesmo os participantes. Consegui ter nesse workshop 4 participantes, e dizia para mim mesma “quatro não é mau! Estou a começar”.  

Mas qual foi o verdadeiro problema?  

O que é que faltou para eu não conseguir ter várias pessoas?  

Queres descobrir? Não é aqui!  

Vais ter de ouvir o episódio desta semana!  

Aqui fica uma amostra da nossa conversa…  

  • [3:03] – Ninguém vai comprar a tua ideia só porque tu estás apaixonado por ela ou porque te deu muito trabalho criá-la 

As pessoas só querem comprar soluções para os seus problemas e deves ser tu a provar que tens essa solução e que essa solução é a melhor do mercado! 

  

  • [4:43] – Só o feedback dos teus clientes ou alunos é que te vai mostrar se estás no caminho certo 

Através de pesquisa, inquéritos e turmas betas vais entender o que é que precisas de ajustar para teres um negócio de sucesso. 

  

  • [5:58] – Uma das fortes vertentes do meu negócio é ensinar empreendedores a criar cursos online 

Ainda antes de acabar o programa de três meses que fazem comigo (TYP – Teach Your Passion), eu desafio os meus alunos a criarem uma turma beta de modo a validar o curso que querem colocar no mercado. No final o feedback é sempre o mesmo: “Ana, se eu não tivesse passado por aquela fase beta, o curso estava desajustado daquilo que o meu público precisava”. 

  

  • [6:30] – Se tu nunca tiveres clientes, nunca vais saber se funciona ou não 

Precisas deste feedback e aprendizagem. Precisas desta fase de teste e esta fase precisa de ser feita com um grupo de pessoas que possa dar uma opinião mais isenta possível. 

  

  • [7:31] – Não penses que as pessoas desvalorizam só por ser Beta ou experimental  

Na maior parte das vezes até valorizam mais! Porque se sentem únicas, especiais e fazem parte de algo sem precedentes. Tenho o exemplo da minha turma Beta, são os meus alunos VIP. 

  

  • [7:42] – A dificuldade de fazer luto de uma ideia 

Existe aquela tendência de olhar para o projeto como se fosse um filho. À luz dos nossos olhos, não são aceites críticas. E chegamos ao mercado e as pessoas não estão tão apaixonadas pelo nosso projeto como nós e é importante termos este discernimento e percebermos que podemos achar uma ideia maravilhosa, mas se o mercado não está a responder, então talvez seja necessário alterar alguma coisa. 

  

  • [10:55] – Tens de prestar o máximo de atenção àquilo que o teu público te pede. 

Se o feedback não for aquele que estavas à espera, obviamente que não é um sinal para desistires, mas sim um sinal que tens de adaptar a estratégia. 

Ouve o episódio 7 “Empreendedora Caçadora ou Empreendedora Agricultora” e partilha comigo os teus comentários! 

 

Beijinhos e Abraços Inspiradores,  

Ana Cristina Rosa   

Queres aprender mais?

Tem acesso a todos os conteúdos gratuitos de Ana Cristina Rosa

Mais artigos

Sê notificado a cada artigo novo!

TORNA-TE UM
INSTRUTOR ONLINE

Todos os teus dados serão tratados de acordo com a RGPD