Será que és um empreendedor de sofá?

Havia uma ideia que não me saia da cabeça: Lançar um curso online.

A ideia parecia-me um passo lógico, as coisas no presencial estavam finalmente a compor-se, eu conseguia cada vez chegar a mais pessoas e com isso vieram também os dias muito ocupados. Eu precisava realmente de criar um inovador modelo de negócio que me desse mais tempo livre. Criar um negócio online era sem dúvida a solução!

Mas depois do entusiasmo inicial, começaram todos aqueles “mas” e “ses”: “E se não correr bem?” “E se as pessoas não gostarem?” “E se eu não conseguir criar a mesma proximidade que crio no presencial?”. Tudo isto e muito mais passava-me constantemente pela cabeça.

Eu precisava de uma câmara e microfones profissionais, eu tinha de investir em mais uma formação com especialização, eu tinha que aprender a trabalhar nos programas de edição, eu tinha que arranjar o escritório para ter um cenário para filmagens, etc, etc, etc. A lista era infindável.

Mas a verdade, é que havia algo mais por de trás de tudo isto. O pior é que eu sabia o que era!

Eu estava a procrastinar, não porque me faltava alguma destas coisas, mas sim porque eu tinha um medo enorme de fracassar! Tudo o resto, eram apenas justificações para ilustrar este medo. Eu passava os dias a pesquisar, a estudar, a imaginar os meus cursos online, mas eu estava a agir como uma empreendedora de sofá.

 

 Toda esta sede de conhecimento e de querer ter mais, escondia algo muito mais importante. O quê? O meu medo! O meu medo de passar finalmente à ação. Era muito mais confortável, ser uma empreendedora de sofá.

E é sobre esta empreendedora de sofá que te falo no episódio desta semana.

Aqui tens uma amostra do que tenho para ti: 

 

    • [3:42] – A coragem!

O que me faltava era a coragem. Sim, a coragem! Porque medo todos nós temos. A grande diferença está em paralisarmos com o medo ou avançarmos com medo mesmo. 

 

    • [5:01] – Decidi que aquele iria ser “o ano”

Eu já não suportava olhar para aquele objetivo por concretizar no topo da lista, sentia-me uma fraude. Eu ajudava pessoas a concretizar objetivos e o que é que se passava comigo? Eu era aquela que dizia que tínhamos que nos levantar e irmos atrás dos nossos objetivos. Quem era aquela Ana? Onde estava aquela Ana que tinha jogado ao ar uma carreira promissora de jornalista por um negócio sem garantias? Que tinha ido contra tudo e contra todos em nome do seu sonho?

 

    • [6:50] – Caiu a primeira venda. Iupiiii

Estava a acontecer! Mas essa primeira venda iria tornar-se na única venda que eu fiz nesse lançamento, apenas 17 euros. Hoje que vendo cursos a bem mais de mil euros por pessoa, aquele meu primeiro curso foi vendido a 17 euros e eu tive apenas uma única inscrição. As vozinhas voltaram a atacar em força: “Afinal tu tinhas razão, tu não estavas preparada o suficiente! Tinhas que pesquisar mais, tinhas que aprender mais!”.

 

    • [7:33] – O problema não estava no objetivo, mas sim na estratégia

Nós nunca alteramos o objetivo, alteramos sim a estratégia para lá chegar! Apesar de saber disso, voltei a colocar o meu objetivo de lado durante mais algum tempo. “Afinal as coisas até estavam a correr bem no meu negócio presencial, para quê que eu ia inventar outra vez?”.

 

    • [9:34] – “Eu não falhei dez mil vezes, eu descobri dez mil formas de fazer uma lâmpada não funcionar” dizia Thomas Edison

É tudo uma questão de perspetiva. Nas minhas comunidades de empreendedores, observo com muita curiosidade esta questão. Vejo comentários do genero: “Ana, fiz um lançamento online, tive sete alunos. Ficou muito aquém daquilo que eu esperava! Correu tão mal”. E depois vejo outros a dizerem: “Fiz um lançamento online, tive sete alunos, foi uma grande aprendizagem! No próximo vou pegar naquilo que eu aprendi e fazer ainda melhor!”. Repara, mesmo resultado, perspectivas diferentes!

 

    • [11:49] – “Quero empreender, mas ainda não tenho tudo perfeito”

Quantas vezes eu oiço esta frase. A verdade é que tu tens de te perguntar: Será que algum dia irá estar tudo perfeito? Essa é que é a grande questão. Eu trabalho com muito empreendedores e apercebo-me que esta questão do perfeccionismo é muitas vezes vista como uma coisa boa e isso acaba por ser utilizado como uma desculpa não consciente, porque a pessoa não tem noção que está a fazer aquilo e está a usar aquilo como uma desculpa para não avançar.

 

    • [12:17] – O perfeccionismo é uma desvantagem no mundo dos negócios. Ponto!

Enquanto esperamos, outros avançam, e aquilo que parecia ser a ideia mais inovadora de todos os tempos, torna-se com o passar do tempo, só mais uma ideia. “Mais vale feito do que perfeito!” – é um dos meus mantras preferidos. Não quero dizer com isto, que devemos fazer as coisas sem brio e sem preparação, mas fazer perfeito, isso não existe!

Estás preparado para avançar finalmente para o terreno e tornar os teus objetivos uma realidade?

Beijinhos e abraços inspiradores ❤️

Empreendedor com Porquê

Empreendedor com Porquê

[spreaker type=player resource="episode_id=46156985" width="100%" height="200px" theme="light" playlist="false" playlist-continuous="false" chapters-image="true" episode-image-position="right" hide-logo="false" hide-likes="false" hide-comments="false"...